Brasil registra, entre janeiro e abril, 64% mais mortes do que o esperado para o período, aponta levantamento

Painel do Conass e Vital Strategies aponta mais de 211 mil mortes acima do esperado para os primeiros 4 meses do ano. Estudo considera mortes naturais, como por Covid e outras doenças, mas não as por arma de fogo e acidentes.

O Brasil teve, nos primeiros 4 meses de 2021, 64% a mais de mortes por causas naturais do que o que era esperado, aponta um levantamento divulgado nesta segunda-feira (31) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O estudo, realizado pela organização global de saúde Vital Strategies, aponta que houve 211.847 mortes a mais do que o que era esperado entre os dias 1º de janeiro e 17 de abril deste ano – período analisado neste balanço.

As mortes por causas naturais incluem as que ocorreram por doenças, como a Covid-19. Nesse critério, não entram aquelas por acidentes ou armas de fogo, por exemplo.

Comentários